ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

CHARBEL NEWS

Arroz

Preço do arroz tem baixa em Março

28/03/2017 - 21h25

Os preços do arroz em casca baixaram de forma mais acentuada por conta de "uma safra cheia ". Em abril deve  encontrar "um piso " .

Abraço 

Charbel Felipe 

Preço do arroz em casca tem  baixa em março

A pressão baixista da colheita das áreas irrigadas no Sul do Brasil impactou negativamente os preços no decorrer deste mês de março – o primeiro do ano-safra 2016/2017, que se inicia em 1º de fevereiro de 2017 e se encerra em 28 de fevereiro de 2018. No Rio Grande do Sul, na semana passada, os trabalhos de colheita do arroz, em todas as regiões produtoras, avançaram mais rapidamente. O percentual de área colhida saltou de 21% para 35% até a última semana. Para essa semana, não há previsões de chuvas generalizadas e nem tão pouco em altos volumes que possam atrapalhar os trabalhos de colheita.

 

No Rio Grande do Sul, nos últimos 30 dias, o preço médio ponderado no Estado, para o produto com 58% de grãos inteiros, FOB produtor, recuou expressivos 15,4%, para a atual cotação de R$ 39,79 por saco de 50 Kg, contra R$ 47,01 por saco de 50 Kg no primeiro dia do corrente mês. Em relação ao mesmo período do ano passado, a cotação atual já está 0,8% abaixo em termos nominais. Na mesma semana do ano passado, a cotação era de R$ 40,11 por saco de 50 Kg.

 

A safra passada foi marcada por uma quebra de 15% na safra gaúcha, em decorrência do fenômeno “El Niño”. Na atual safra, o prognóstico é de uma safra com médias de produtividade próximas às normais historicamente, com projeção de produção ao redor de 8,5 milhões de toneladas. Mesmo diante da expectativa de um balanço de oferta e demanda ajustados na atual safra, a recuperação da colheita no Rio Grande do Sul impõe uma pressão baixista sobre os preços oferecidos aos produtores mais intensa do que àquela verifica na temporada anterior.

 

A maior parte dos vendedores está retraída, diante de ofertas de compras que vão de R$ 38,50 a R$ 39,00 por saco de 50 Kg. A pedida dos vendedores está em uma faixa entre R$ 40,50 e R$ 41,00 por saco de 50 Kg, mas boa parte deles tenta reter o produto, à espera de uma recuperação nos próximos meses. Daqui em diante, o ritmo das exportações brasileiras de arroz será decisivo para dar sustentação aos preços. Com cotações mais próximas da paridade de exportação, os negócios para o exterior podem começar a fluir mais rapidamente no curto e médio prazo e enxugar parte das ofertas concentradas, típicas deste período de colheita.Fonte : Carlos Cogo Consultoria