ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

CHARBEL NEWS

Arroz

Preços do arroz em casca mais firme em maio

01/06/2017 - 8h21

O mercado do arroz em casca inicia sua trajetória de preços melhores, após a conclusão da safra. Podemos ter preços mais firmes no segundo semestre, mas a oferta esse ano é muito boa, por conta de uma safra normal.

Abraço!

Charbel Felipe Silva

Preços do arroz em casca mais firme em maio

O mês de maio, que está se encerrando, foi marcado pela estabilização dos preços do arroz em casca ao produtor. No Rio Grande do Sul, a média ponderada da última semana do mês, para o produto com 58% de grãos inteiros é de R$ 39,39 por saco de 50 Kg, com alta acumulada de 1,9% no mês de maio, interrompendo a trajetória de queda de 17,9% entre o início do ano-safra 2016/2017, em 1º de março deste ano e a última semana de abril. A maior safra deste ano está pesando sobre os preços.

 

Conforme levantamento divulgado pelo Instituto Rio-Grandense do Arroz (Irga), até o dia 25/05, a colheita da safra de arroz 2016/2017 estava praticamente finalizada, atingindo 99,9% da área total plantada, que foi de 1.106.229 hectares. Até o dia 25 de maio, haviam sido colhidos 1.104.707 hectares, com produção de 8,762 milhões de toneladas. Esse volume é 19,1% maior do que o colhido na safra passada ou 1,4 milhão de toneladas a mais.

 

O dólar mais elevado, ao redor dos R$ 3,25, elevou o movimento de exportações no decorrer deste mês de maio, mas ainda de forma insuficiente para provocar uma reação dos preços pagos aos produtores. Os preços internacionais estão em alta nas últimas semanas, o que pode reforçar o movimento de exportações, tanto por parte do Brasil, como dos demais países do Mercosul. Na Tailândia – maior exportador global ao lado da Índia –, o arroz beneficiado Thai WR 100%B subiu para US$ 429,00 a tonelada FOB neste final de maio, acumulando uma alta expressiva de 16,9% neste ano de 2017.

 

Os preços domésticos, portanto, estão na contramão das cotações globais, denotando que ainda há baixa procura por parte das indústrias no mercado brasileiro e que as exportações precisariam crescer mais nos próximos meses para reequilibrar a balanço do setor, que é deficitária em termos de volumes no acumulado de 2017. Entre janeiro e abril de 2017, o volume de arroz exportado pelo Brasil foi de apenas 214.566 toneladas (base casca), 51% abaixo do montante embarcado no mesmo período do ano passado, quando atingiu 434.326 toneladas (base casca).

 

Neste mesmo período, o volume de arroz importado pelo Brasil atingiu 461.334 toneladas (base casca), 141% acima do montante registrado no mesmo intervalo do ano passado, quando foram importadas 191.565 toneladas (base casca). No acumulado do primeiro quadrimestre de 2017, as importações brasileiras de arroz superam as exportações em 246.768 toneladas (base casca), mantendo o Brasil com importador líquido, como ocorrido no ano de 2016. Fonte : Carlos Cogo Consultoria