ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

CHARBEL NEWS

Açucar

Açúcar : Preço segue firme com finalização da moagem

28/11/2017 - 12h03

Os preços do açúcar  tiveram uma expressiva recuperação no preços de 25% nos últimos 2 meses. Nesse momento está firme / estável.

Abraço

Charbel Felipe Silva 

Açúcar: preço segue firme com finalização da moagem

Em São Paulo, os preços do açúcar cristal no mercado spot vêm subindo com maior força no correr deste mês. Na parcial de novembro, o Indicador do açúcar cristal CEPEA/ESALQ (cor Icumsa de 130 até 180) acumula expressiva alta de 15,57%, este é o maior aumento registrado para o Indicador num mês de novembro, considerando-se a série histórica do Cepea para o produto. Essa recuperação dos preços tem sido associada às indicações de que a moagem da cana-de-açúcar será encerrada mais cedo nesta temporada, mesmo que as recentes chuvas tenham postergado o processamento por mais alguns dias. Algumas usinas, inclusive, reduziram o volume de suas vendas de açúcar para o mercado spot neste período, priorizando a entrega de contratos.

 

A demanda pelo açúcar, por sua vez, diminuiu em relação ao início do mês, mas vem sendo estável nas últimas duas semanas, a despeito da alta dos preços. Nos últimos sete dias, o Indicador registra alta de 3.72%, a R$67.46 por saca de 50 Kg. Os preços dos contratos futuros do açúcar demerara na Bolsa de Nova York iniciaram a semana  em alta . A Organização Internacional do Açúcar (OIA) atualizou a projeção de superávit, passando de 4,64 milhões para 5,034 milhões de toneladas. A alta no petróleo também pode ter contribuído para impulsionar os preços do açúcar, uma vez que tende a aumentar o preço da gasolina no mercado interno brasileiro de combustíveis, levando as usinas a produzirem mais etanol em detrimento do açúcar.

 

Nos últimos sete dias, o açúcar demerara (contrato Março/2018) registra alta de 0,52% na Bolsa de Nova York, a 15,45 centavos de dólar por libra peso. O Indicador de Açúcar Cristal ESALQ/BVMF, referente ao produto posto no Porto de Santos, ou com custo equivalente, sem impostos, cor Icumsa máxima de 150, que inclui vendas domésticas e para exportação, registra alta de 1,64% nos últimos sete dias, a R$ 67,02 por saca de 50kg. Fonte: Cepea. Adaptado por Carlos Cogo Consultoria e Charbel Felipe Silva