ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

CHARBEL NEWS

Açucar

Açúcar : preços do cristal cedem em janeiro

17/01/2018 - 9h29

Os preços do açúcar cristal, surpreendeu as previsões ao cair em janeiro.Acredito que o principal motivo seja, " a ressaca "do final de ano, baixas vendas no inicio de 2018 e clientes ainda com estoques remanescentes e "sem pressa "de reposição.Os preços devem estabilizar ,e quem sabe até subir um pouco ,pois a safra que inicia em Maio, devera ser mais Alcooleira , considerando que a remuneração é muito superior a do açúcar , fato que diminui a oferta no inicio da safra e segue administrada agora na entressafra .

Charbel Felipe Silva 

Açúcar: preços do cristal cedem em janeiro

Em São Paulo, os preços do açúcar cristal estão em queda no mercado spot. Apenas no acumulado parcial deste mês, a baixa do Indicador de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ (Icumsa de 130 até 180) é de 6,33%. No geral, houve melhora na liquidez, o que pode indicar um retorno de compradores ao mercado. Os preços mais baixos ofertados por usinas motivaram consumidores a adquirirem maiores volumes. O Indicador Cepea registra queda de 8% nos últimos sete dias, a R$ 60.38 por saca de 50 Kg. Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), no acumulado da safra 2017/2018 (de abril/2017 até dezembro/2017), a produção de açúcar no estado de São Paulo foi de 24,431 milhões de toneladas, 1,92% superior à do mesmo período do ano passado. A moagem da cana-de-açúcar no Estado totalizou 349,801 milhões de toneladas, 2,38% inferior ao volume processado na temporada passada.

 

O mix de produção em São Paulo foi maior para a produção de açúcar, sendo 53,81% do total da cana, e 46,19%, para o etanol. No mercado internacional, os contratos futuros do açúcar demerara na Bolsa de Nova York registram forte queda nos últimos sete dias, aproximando-se dos 13,00 centavos de dólar por libra-peso. Um movimento de liquidações das posições compradas tem pressionado os valores na Bolsa de Nova York. Além disso, segundo a Associação das Usinas de Açúcar da Índia, a produção de açúcar no país de outubro a dezembro de 2017 foi 26% maior que a do mesmo período do ano anterior. Diante da expectativa de acúmulo de estoques da commodity, a Índia planeja tomar medidas para restringir as importações, particularmente do Paquistão. Nos últimos sete dias, o açúcar demerara (contrato Março/2018) registra queda de 6% na Bolsa de Nova York, cotado a 14,18 centavos de dólar por libra-peso.

 

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), em dezembro/2017, as exportações de açúcar somaram 1,905 milhão de toneladas, volume 13,55% inferior ao de novembro/2017 (2,204 milhões de toneladas) e 26,68% abaixo do de dezembro/2016 (2,598 milhões de toneladas). No total de 2017, o Brasil exportou 28,703 milhões de toneladas, 0,79% menor em relação ao recorde de 2016 (de 28,933 milhões de toneladas). Dentre os principais consumidores do açúcar brasileiro, Bangladesh foi o país que mais importou em 2017, totalizando 2,837 milhões de toneladas, seguido pela Índia, com 2,417 milhões de toneladas, Emirados Árabes, 2,283 milhões de toneladas, e Argélia, 2,215 milhões de toneladas. Em São Paulo, no atacado, o Indicador de Cristal Empacotado registra queda de 6,24% nos últimos sete dias, cotado a R$ 6,99 por saca de 5 Kg. Fonte: Cepea. Adaptado por Carlos Cogo Consultoria e Charbel Felipe Silva