ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

CHARBEL NEWS

Açucar

Preços do açúcar estáveis no Brasil

10/07/2018 - 9h27

Preços do açúcar estáveis no Brasil, com muitas incertezas e especulações. A safra mais alcooleira, deverá reduzir a oferta de açúcar na entressafra a partir de novembro, podendo melhorar os preços. Charbel Felipe 

Açúcar: preços mais estáveis no mercado interno

As exportações totais brasileiras de açúcar do primeiro semestre deste ano registraram volume inferior ao do mesmo período de 2017. Esse resultado confirma, até o momento, as projeções indicando temporada 2018/2019 nacional mais alcooleira. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), de janeiro a junho deste ano, as exportações de açúcar totalizaram 9,811 milhões de toneladas, quantidade 23,25% inferior à do mesmo período de 2017 (12,783 milhões de toneladas). A receita, no acumulado de janeiro a junho de 2018, soma US$ 3,209 bilhões, 41,8% abaixo da de igual período de 2017 (de US$ 5,514 bilhões). Dentre os países que mais importaram o açúcar brasileiro estão a Argélia (destino de 1,223 milhão de toneladas), Bangladesh (com 812 mil toneladas), Arábia Saudita (685 mil toneladas) e Índia (674 mil toneladas).

 

Com relação à produção mundial de açúcar da atual safra 2017/2018, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos da América (USDA) estima superávit de 17,6 milhões de toneladas. Esse excedente mundial está atrelado ao clima favorável no continente asiático e à maior área cultivada de cana-de-açúcar. A Índia deve alcançar produção de 32,44 milhões de toneladas de açúcar, com o excedente podendo chegar a 6 milhões de toneladas. A Tailândia, segunda maior exportadora de açúcar do mundo, poderá ter aumento de quase 37% na produção, atingindo 13,73 milhões de toneladas de açúcar. O superávit na produção mundial de açúcar, no entanto, não deverá ficar apenas na temporada 2017/2018. Com um volume menos robusto, a próxima temporada mundial 2018/2019 poderá registrar superávit de 10,658 milhões de toneladas de açúcar.

 

Os motivos para o superávit são os mesmos desta atual safra, com destaque para Índia, que deverá atingir na safra 2018/2019 produção recorde de 33,83 milhões toneladas. Além das expectativas de climáticas favoráveis, a Índia deve aumentar em 5% a área de cana-de-açúcar. É esperado, também, que o país triplique o volume de exportação, passando de 2 milhões de toneladas para 6 milhões toneladas. Em São Paulo, no mercado spot, após ter sido observada queda no volume negociado em junho, a movimentação segue praticamente estável nos últimos sete dias. A média do Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar cristal, cor Icumsa de 130 a 180, é de R$ 57,92 por saca de 50 Kg, queda de 1,07% nos últimos sete dias. Em São Paulo, no atacado, o Indicador de Cristal Empacotado está cotado a R$ 7,01 por saca de 5 Kg, queda de 2,68% nos últimos sete dias. . Fonte: Cepea. Adaptado por Cogo Inteligência em Agronegócio.