ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

33 99977-1002

CHARBEL NEWS

Açucar

Preços do açúcar firme com entressafra e bom cenário internacional

17/11/2020 - 15h21

Preços do açúcar firme com entressafra e bom cenário internacional . Charbel Felipe 

Açúcar: tendência de alta com as ofertas restritas

Em São Paulo, os preços do açúcar cristal continuam em alta no mercado spot, renovando, portanto, as máximas nominais da série histórica do Cepea. No dia 13 de novembro, o Indicador CEPEA/ESALQ, cor Icumsa de 130 a 180, posto em São Paulo, fechou a R$ 105,14 por saca de 50 Kg, com avanço de 4,5% no acumulado da parcial de novembro. Nos últimos sete dias, a média do Indicador CEPEA/ESALQ é de R$ 104,51 por saca de 50 Kg, elevação de 2,35% nos últimos sete dias (R$ 102,12 por saca de 50 Kg). A sustentação aos valores segue vindo da baixa disponibilidade do cristal no spot, tendo em vista que as exportações de açúcar seguem aquecidas.

Entre 1º de abril até 1º de novembro deste ano (parcial da safra 2020/2021), dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única) mostram aumento na produção de açúcar no Centro-Sul do País, somando 36,411 milhões de toneladas. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações do açúcar no mesmo período representaram 57,15% deste total. Além disso, vale ressaltar que há um elevado volume de açúcar já contratado e que um número expressivo de usinas já encerrou a moagem nesta primeira quinzena de novembro, o que deve limitar ainda mais a oferta do produto. Quanto à demanda pelo açúcar tipo Icumsa 130 a 180, está nos últimos dias no spot em São Paulo. 

No entanto, avaliando-se um período mais longo, as cotações internacionais acumularam aumento  entre o início de outubro e o dia 17 de novembro, quando atingiram 15.32 centavos de dólar por libra-peso. Neste caso, a sustentação está atrelada à produção na Tailândia, que segue sendo prejudicada por estiagem, e ao fato de usinas do Centro-Sul brasileiro já terem vendido praticamente toda a sua produção. Além disso, já existe um certo otimismo em relação à recuperação da demanda mundial pelo açúcar, devido a notícias indicando avanço em vacinas para combater a pandemia de coronavírus. Embora seja alta a perspectiva de que o governo da Índia subsidie as exportações da commodity, dado o excesso de oferta e queda nos preços internos, fontes do governo indiano voltaram a ressaltar que o volume do subsídio será menor, face aos preços internacionais mais elevados.

 

 Fonte: Cepea. Adaptado por Cogo Inteligência em Agronegócio.