ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

33 99977-1002

CHARBEL NEWS

Açucar

AÇÚCAR : Preços sustentados pela alta do dólar

21/05/2018 - 22h19

Os preços do açúcar sobem repentinamente , fato já ocorrido inúmeras vezes, nesses nossos anos de mercado,ajudado especialmente pelo dólar,alta da bolsa de NY, safra ainda mais alcooleira do que o previsto inicialmente .Porem depois de meses de baixa ficou a dúvida, será que sobe mesmo ?  Subiu, e continua subindo mais um pouco.Charbel Felipe Silva

Açúcar: preços são sustentados por altas do dólar

Em São Paulo, no mercado spot, com praticamente todas as usinas em operação e diante das perspectivas de uma temporada mais alcooleira, os preços do açúcar seguem sem definição de comportamento. Nos últimos sete dias, o Indicador do Cristal CEPEA/ESALQ, cor Icumsa de 130 até 180, apresenta oscilações, fato que está atrelado à demanda pontual e à qualidade do açúcar envolvido. O Indicador registra leve alta de 0,09% nos últimos sete dias, cotado a R$ 53,61 por saca de 50 Kg.

 

No mercado internacional, os preços do açúcar demerara na Bolsa de Nova York apresentam reação nos últimos sete dias, com o impulso vindo da alta nas cotações do barril de petróleo que, na quinta-feira (17/05), chegaram a ultrapassar US$ 80,00 para o tipo Brent. No mesmo dia, a Petrobras aumentou o preço da gasolina nas refinarias em 1,8%, o que deve melhorar a competitividade do etanol no varejo. Foi reduzida a previsão de 41,4% para 39,9% para o mix de destino da matéria-prima para o açúcar e elevada para 60,1% para o do etanol.

 

Com isso, a estimativa de produção do açúcar no Centro-Sul foi reduzida de 30,5 milhões de toneladas, para 28,5 milhões de toneladas. No entanto, a ampla produção de açúcar na Ásia, alavancada principalmente pela Índia e Tailândia e, também, pela União Europeia, continua a exercer pressão para baixo, limitando maiores ganhos nos valores do açúcar demerara.

 

Na Bolsa de Nova York, nos últimos sete dias, a cotação do açúcar demerara (contrato Julho/2018) registra alta de 5,5%, a 12,10centavos de dólar por libra-peso. Em São Paulo,  Fonte: Cepea. Adaptado por Carlos Cogo Consultoria e Charbel Felipe Silva