ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

33 99977-1002

CHARBEL NEWS

Arroz

Tendência de alta dos preços do arroz no Brasil

30/08/2018 - 9h12

Tendência de alta dos preços do arroz no Brasil, e especial pelo baixo estoque da safra 2017/2018 e alta do dólar. Com certeza os aumentos irão continuar (podem ser mais moderados), até final de janeiro / fevereiro 2019. Charbel Felipe Silva 

Tendência de alta dos preços do arroz no Brasil

A tendência é altista para os preços do arroz em casca e do produto beneficiado no Brasil, ao longo dos próximos meses, com a forte alta do dólar anulando o recuo das cotações internacionais, exportações brasileiras superando em grande escala as importações e projeção de estoques finais muito baixos ao final da atual temporada. O dólar acabou descolado do mercado externo e terminou a quarta-feira em queda ante o Real, em um movimento de correção após a moeda ter superado os R$ 4,15 na máxima da sessão. O dólar recuou 0,65%, para R$ 4,1143, depois de bater a máxima de R$ 4,1651 logo na abertura. A moeda norte-americana acumula uma alta de 28,8% entre janeiro e agosto deste ano, dificultando as importações de arroz e estimulando o incremento das vendas externas.

 

Essa alta expressiva anula o recuo média acumulado de 14,5% nas cotações internacionais do arroz beneficiado “long grain” entre janeiro e agosto deste ano. No mercado brasileiro, o preço médio atual do arroz em casca, FOB produtor do Rio Grande do Sul, para o produto com 58% de grãos inteiros é de R$ 45,07 por saco de 50 Kg, acumulando uma alta nominal de 4,6% nos últimos 30 dias e de 13,9% nos últimos 12 meses. Entre janeiro e julho de 2018, o volume de arroz exportado pelo Brasil foi de 996,2 mil toneladas (base casca), 122% acima do montante embarcado no mesmo período do ano passado, de 447,7 mil toneladas (base casca), enquanto as importações brasileiras recuaram 42% no mesmo comparativo, de 754,7 mil toneladas (base casca), para 435,9 mil toneladas (base casca).

 

Entre janeiro e julho de 2018, as exportações brasileiras superaram as importações em 560,2 mil toneladas (base casca). Diante deste fluxo de exportações e importações, projetamos os embarques brasileiros no ano-safra atual em 1,350 milhão de toneladas (base casca) e as importações em 900 mil toneladas (base casca). A confirmação dessas projeções indica forte queda dos estoques de passagem ao final da atual safra 2017/2018, o que deverá reduzir gradualmente a oferta de arroz em casca para as indústrias ao longo dos próximos meses dessa entressafra. Os estoques finais da atual safra 2017/2018 estão projetados pela nossa Consultoria em apenas 302,9 mil toneladas (base casca), 57% abaixo do verificado na temporada anterior e suficientes para pouco mais de uma semana de consumo interno.

 

Fonte: Cogo Inteligência em Agronegócio.