ESPECIALISTA EM COMMODITIES
DESDE 1989

Atendimento

33 3331 1000

CHARBEL NEWS

Açucar

A menor oferta de açúcar sobem os preços

10/09/2018 - 20h49

A menor oferta de açúcar sobem os preços no mercado brasileiro, alta do dólar, melhora do cenário internacional. O açúcar empacotado subiu 25% nos 30 dias. Charbel Felipe Silva 

Açúcar: preços sobem com menor oferta de usinas

Em São Paulo, os preços do açúcar cristal no mercado spot se mantêm firmes neste início de setembro, sustentados pela retração na oferta do açúcar por parte das usinas, que, por sua vez, estiveram voltadas ao atendimento de contratos. A despeito da tendência altista de preços, os compradores buscaram o produto no mercado. O Indicador CEPEA/ESALQ (cor Icumsa de 130 até 180) está cotado a R$ 58,83por saca de 50 Kg, alta de 7,35% nos últimos sete dias (R$ 54,31 por saca de 50 Kg). A diminuição no processamento de cana-de-açúcar para açúcar tem reduzido o volume e o número de negócios envolvendo o produto no mercado à vista. Os preços, no entanto, desde o início da safra 2018/2019, não apresentam grandes variações, oscilando entre mínima de R$ 49,80 por saca de Kg e máxima de R$ 59,94 por saca de 50 Kg.

 

Além da prioridade ao etanol, a menor produção de cana-de-açúcar é reflexo das dificuldades financeiras das usinas. Para algumas usinas, esse cenário já restringe a capacidade de manter as operações em plena capacidade. Impactos maiores devem ser sentidos a médio prazo. Segundo análise apresentada por bancos de investimento que operam no mercado agrícola brasileiro, existe uma potencial contração do sucroenergético no País. Esse contexto aumenta a importância da promoção de iniciativas como o RenovaBio, que venham a aumentar a previsibilidade e retomada de investimentos no setor. Na Bolsa de Nova York, os preços do açúcar demerara registram recuperação nos últimos sete dias, fechando acima dos 11,00 centavos de dólar por libra-peso.

 

As cotações do demerara foram impulsionadas pela apreciação do açúcar tipo branco negociado na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe), devido às estimativas de quebra de safra na produção da beterraba açucareira no continente europeu. A Europa deverá reduzir drasticamente sua exportação, afim de atender à demanda interna pelo produto. Inclusive, já há redução na estimativa de superávit na produção mundial de açúcar para a temporada 2018/2019. Nos últimos sete dias, o contrato nº 11 de açúcar demerara (vencimento Outubro/18) na ICE Futures registra aumento de 3,87%, cotado a 11,20 centavos de dólar por libra-peso. Fonte: Cepea. Adaptado por Cogo Inteligência em Agronegócio e Charbel Felipe